quarta-feira, 15 de abril de 2015

Carta Aberta aos Líderes do PT e do PSDB

Caros Líderes, vou ser simples e direto: por que de uma vez por todas o PT e o PSDB não se juntam nas grandes discussões nacionais que o Brasil precisa e são urgentes?

Separados, tem-se visto o avanço da agenda conservadora que prejudica o país. O verdadeiro debate acabou, hoje só há ofensas dos dois lados que prejudicam o país.

É hora de colocar as diferenças de lado e procurar agendas em comum. Se é pelo Brasil, por que tem que ser em lados opostos? Se é pelo Brasil, por que não há diálogo?

As atitudes dos dois partidos estão acabando com o diálogo no Brasil. Diálogo tão valorizado por Ulysses Guimarães e outros grandes nomes da política nacional.

Sem diálogo entre seus maiores líderes, não há nação que sobreviva.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Contra PL 4330, Brasil vai cruzar os braços no dia 15

Paralisação nacional reunirá maiores centrais sindicais do país e parceiros dos movimentos sociais contra ataques do Congresso aos direitos trabalhistas


As respostas da classe trabalhadora e dos movimentos sociais para o mais recente ataque do Congresso Nacional aos direitos trabalhistas começam no próximo dia 15 de abril.

Em dia nacional de paralisação, CUT, CTB e as principais sindicais brasileiras se unirão a parceiros dos movimentos sociais como o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e Fora do Eixo-Mídia Ninja para cobrar a retirada do Projeto de Lei 4330.


O texto não melhora as condições dos cerca de 12,7 milhões de terceirizados (26,8% do mercado de trabalho) e ainda amplia a possibilidade de estender esse modelo para a atividade-fim, a principal da empresa, o que é proibido no Brasil. Fragmenta também a representação sindical e legaliza a diferença de tratamento e direitos entre contratados diretos e terceirizados.

Contra a direita

Além de orientar os sindicatos de base para que cruzem os braços contra o projeto de terceirização sem limites, no próximo dia 15, a CUT também fará atividades diante de federações da indústria e integrará os atos por direitos e contra a direita.  

Em São Paulo, a mobilização que reunirá também MTST e parceiros do movimento sindical acontece às 17h, no Largo da Batata.

Presidente nacional da Central, Vagner Freitas, apontou que a luta contra o PL 4330 é o combate mais importante da atual conjuntura porque assola os direitos dos trabalhadores.

“Mesmo após o enfrentamento ao Congresso conservador e a truculência da polícia que agrediu nossos militantes, nossa luta vai se intensificar. Vamos cruzar os braços e faremos questão de ir de estado em estado para denunciar os deputados que votarem a favor do projeto para que o povo brasileiro não reeleja os traidores da classe trabalhadora”, disse.

Presidente da CTB, Adilson Araújo, ressalta que ao institucionalizar o trabalho precário no Brasil, o projeto leva a um colapso da economia.

“Quando você permite que mais de 40 milhões de trabalhadores migrem para um contrato precarizado, você afeta a contribuição ao FGTS (Fundo de Garantia), à Previdência Social e impacto no SUS (Sistema Único de Saúde), já que os terceirizados são as maiores vítimas das doenças ocupacionais e de óbitos no ambiente de trabalho”, lembrou.

Para Edson Carneiro, o Índio, secretário-geral da Intersindical, o PL 4330 pode ser um tiro de morte nos direitos trabalhistas.

“Com a generalização da terceirização para todas as atividades, não melhoraremos a vida de quem já é afetado e ainda atacaremos as conquistas das convenções e acordos coletivos. Não temos duvida do significado desse ataque por parte do Congresso e da importância da unidade contra a fragmentação das organizações trabalhistas e dos fundos essenciais para as políticas públicas”, falou.

Terceirização em números

Como parte da estratégia de luta contra a ampliação da terceirização, a CUT lançou em março deste ano o dossiê “Terceirização e Desenvolvimento: uma conta que não fecha” que comprova: esse modelo de contratação só é bom para quem vê na degradação das condições de trabalho uma forma de lucro.

Segundo o documento, em dezembro de 2013, os trabalhadores terceirizados recebiam 24,7% a menos do que os contratados diretos, realizavam uma jornada semanal de 3 horas a mais e eram as maiores vítimas de acidentes de trabalho: no setor elétrico, segundo levantamento da Fundação Comitê de Gestão Empresarial (Coge), morreram 3,4 vezes mais terceirizados do que os efetivos nas distribuidoras, geradoras e transmissoras da área de energia elétrica.

Ainda segundo o pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho (Cesit), da Unicamp, Vitor Filgueiras, “dos 10 maiores resgates de trabalhadores em condições análogas à de escravos no Brasil, entre 2010 e 2013, em 90% dos flagrantes, os trabalhadores vitimados eram terceirizados.”

Fonte: http://cut.org.br/noticias/contra-pl-4330-brasil-vai-cruzar-os-bracos-no-dia-15-e551/

segunda-feira, 30 de março de 2015

1º de Abril - Ato Nacional contra a Rede Globo

Vem aí: grande ato pela cassação da Rede Globo.

Quarta-feira, 1º de abril às 17 horas, em frente à emissora em todo Brasil.

Pelo Blog da Dilma - https://www.facebook.com/BlogDilmaRousseff
Eventos no Facebook:
Organização central: https://www.facebook.com/events/1550577268544664/
Recife: https://www.facebook.com/events/1569358163311963/
João Pessoa: https://www.facebook.com/events/1560436797578803/
Belo Horizonte: https://www.facebook.com/events/920107604708256/
Goiânia: https://www.facebook.com/events/907350012649710/
Maceió: https://www.facebook.com/events/425707334262957/
Brasília: https://www.facebook.com/events/1421005691528361/
Rio de Janeiro: https://www.facebook.com/events/758853054230465/

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Atualizações e volta do blogue

Este blogueiro pretende voltar e manter regularidade nas postagens

Por isso se faz necessária rápidas atualizações.

Desde as últimas postagens, foram sancionadas leis importantes de garantia da liberdade: o Marco Civil da Internet e a Lei de Acesso à Informação.

Em relação às grandes discussões, sobre aborto, combate a homofobia e legalização da maconha, pouco se avançou. Aborto e legalização da maconha para fins recreativos continuam um tabu, mas está para ser apresentado parecer pelo Senador Cristovam Buarque (PDT-DF) sobre o uso medicinal da maconha.

Em relação ao uso do ENEM como vestibular nacional, foi aprovado e tem se mostrado efetivo.

Em 2012, Barack Obama foi reeleito presidente dos EUA. Porém, após a queda do Presidente da Ucrânia, a região de fronteira deste país com a Rússia tornou-se instável. A Crimeia declarou-se "independente", retornando ao controle da Rússia. Os países da Europa e o próprio EUA estavam prontos para qualquer intervenção militar no leste da Ucrânia quando apareceu outro problema: o surgimento de extremistas islâmicos, denominados Estado Islâmico entre o norte do Iraque, norte da Síria e sudeste da Turquia.
Sequestraram jornalistas, decapitaram-nos e realizaram ataques isolados em algumas partes do mundo, inclusive recrutando estrangeiros.

Aqui no Brasil tivemos a disputa eleitoral para Presidente mais acirrada desde 1989. Segundo informações do Congresso em Foco, em 2015 assumirá o Congresso mais conservador desde 1964. Reeleita, a Presidente Dilma Rousseff terá que ter mais habilidade política.
A eleição de 2014 foi marcada pela queda de clãs políticos. No Maranhão, os Sarney foram derrotados por Flávio Dino (PCdoB). No Rio Grande do Norte, Henrique Eduardo Alves (PMDB) foi derrotado por Robinson Faria (PSD).

Próximo ano será marcado pelo debate da reforma política. A Presidente insiste na tese de plebiscito. O Congresso rejeita a tese de plebiscito - quer referendo. Se a Presidente quer mesmo plebiscito, vai ter que fazer uma manobra política muito grande.

Este blogue apoia a tese de plebiscito, pois tudo o que for decidido pela população deverá ser acatado pelo Congresso. A este caberá poucos detalhes acerca do que foi decidido. As discussões apenas começaram, é preciso sua participação.

P.S.: A China tornou-se a primeira economia do mundo, passando os EUA.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Apoio às ações e passeatas de Liberdade na Internet

Muito errado falar em ações de hackers. Eu prefiro classificar como ações hackers como ações afirmativas de liberdade na internet.

A internet é um meio de comunicação totalmente novo - foi aberta ao público há cerca de 30 anos e, portanto, os Estados não sabem lidar com os direitos clássicos neste meio.

Depois que Osama Bin Laden derrubou as Torres Gêmeas e depois de ataques terroristas às cidades europeias de Londres e Madrid, os EUA e a Europa têm buscado restringir a liberdade de todas as pessoas, mas principalmente dos imigrantes, usando como pretexto uma suposta segurança.

Porém, nós sabemos que o Estado já é forte o suficiente para agir dentro e fora da legalidade, enquanto o cidadão é obrigado a andar dentro da legalidade.

Ao mesmo tempo, o Estado esconde a informação que quer esconder, enquanto o cidadão é obrigado a achar legítimo ter sua privacidade violada quando o Estado quer.

Ora, se o Estado é quem representa o cidadão em várias decisões, então não há sentido em esconder as próprias informações dos cidadãos. Enquanto isso, o cidadão deve ter suas informações preservadas enquanto seus direitos não estiverem violando os direitos dos outros.

Porém, hoje ocorre o contrário. O Estado tem sede de vigiar e de punir. Deve se acabar com esta pretensão. Os cidadãos devem ter o direito de ter acesso a todos os documentos.

Portanto, este blogue e este bogueiro apoia as ações afirmativas pela liberdade de informação das pessoas que a sociedade chama de hackers, mas que eu prefiro chamar de heróis da liberdade de informação.

Convido todos a participar das passeatas que vão ocorrer nas seguintes cidades, no sábado dia 02/07 às 13hs:
São Paulo - concentração no Trianon Masp, Avenida Paulista

Rio de Janeiro - da Praça Ruy Barbosa (Praça da Liberdade) até a Câmara Municipal de Petrópolis

Belo Horizonte - concentração na Praça da Liberdade

Brasília - concentração no Congresso Nacional

Vitória - Avenida Presidente Getúlio Vargas

Curitiba - da Praça Santos Andrade em direção ao Palácio das Araucárias

Recife - Praça Rio Branco (Marco Zero)

Porto Alegre - Parque da Redenção

Salvador - Praça Campo Grande em frente ao Teatro Castro Alves

Fortaleza - Praça Portugal

Joinville - em frente ao Shopping Muller

Cuiabá - Praça da República

Campo Grande - Avenida Afonso Pena

Cascável (PR) - concentração Calçadão (em frente à matriz)

Goiania - da Praça do Trabalhador até a Praça Cívica, pela Avenida Goiás

Levar placas e cartazes próprios no dia. Ir com máscara 'V de Vingança' e camiseta #AntiSec.

Mais informações: http://www.lulzsecbrazil.com.br/
Twitter:
twitter.com/lulzsec_br
twitter.com/brazilanon
twitter.com/havittaja

segunda-feira, 27 de junho de 2011

No que a Evolução é lenta, a Revolução acelera

Em 1900, quase todos os países da América já eram independentes de suas metrópoles europeias, metrópoles essas formadas até o ano de 1500. Em razão disso, essas metrópoles - Portugal, Espanha, Inglaterra e França - direcionaram seu controle sobre novas colônias, na África e na Ásia, num movimento chamado Neocolonialismo.

Itália e Alemanha só se formaram entre 1850 e 1899 e, por isso, ficaram de fora desse movimento colonialista. Porém, a Alemanha estava se desenvolvendo bastante e precisava de combustível, que se encontrava no Império Otomano (atual Turquia). Porém, para chegar até a Alemanha, precisava ser construído um trem, que as metrópoles não permitiam. Estava criado um clima de disputa. Bastava um estopim para uma guerra.

O Arquiduque do Império Austro-Húngaro, Francisco Ferdinando, herdeiro do trono, resolveu visitar um dos territórios, hoje conhecido como Sérvia. Porém, foi alvo do grupo "terrorista" Mãos Negras, que matou a ele a a sua esposa. Foi o pretexto que os países encontraram para iniciar a 1ª Guerra Mundial, o que de fato ocorreu. A 2ª Guerra Mundial nada mais é do que uma continuação da 1ª, portanto acho mais apropriado falar em uma única Guerra Mundial.

A questão aqui não é a Guerra Mundial, falarei sobre ela depois. Quero fazer um comparativo com atuais ataques hackers. Tudo se iniciou com o objetivo de Julian Assange de divulgar em seu site colaborativo, WikiLeaks, documentos classificados como confidenciais pelos governos para que suas populações ficassem sabendo da chamada verdade.

O problema é que Assange incomodou os EUA, ainda com um poder econômico, bélico e tecnológico grande. Antes mesmo que Assange fosse preso, quando foi cortado o meio de doações pela internet para o WikiLeaks, hackers defensores da liberdade de informação na internet atacaram os sites do MasterCard, Visa e PayPal, que cortaram as doações.

Além disso, prometeram atacar o sistema judiciário britânico caso Julian Assange fosse extraditado à Suécia - para a felicidade do Judiciário Britânico, isso não ocorreu. Pouco depois, os sites do Senado ianque, empresas de videogame (PSN e Sony) e da CIA foram, respectivamente, invadidos, tiveram dados roubados e derrubados.

Aqui no Brasil, as ações iniciaram dia 22 de junho, derrubando sites do Governo Federal. Os primeiros ataques, dos dias 22 (quarta) e 23 (quinta), foram feitos pelo LulzSecBrazil junto com o Anonymous.

O site do IBGE foi atacado pelo grupo Fire Hacker. Nos dias 24 (sexta) e 25 (sábado), foram atacados sites de Ministérios, do Exército, de governos estaduais, de PMs e de Prefeituras pelo grupo Havittaja. Ainda no sábado 25, o grupo LulzSec divulgou ataques a sites do Governo Federal.

Os hackers pedem mais liberdade de informação, mais liberdade na internet e são contra a corrupção, tudo o que querem a população. Somente utilizam um método ortodoxo.

Liberdade de Informação - Todo mundo deve ter acesso a todas as informações do país a que pertence. Informações verdadeiras, destaque-se. Nenhuma informação deve ser sigilosa - ou, pelo menos, nenhuma informação deveria ser sigilosa. Como uma pessoa vai exercer sua cidadania de forma plena, absoluta, se não tiver todas as informações necessárias para, por exemplo, escolher um candidato a um cargo eletivo? Por isso, é essencial que as informações estejam disponíveis, inclusive as informações das empresas privadas que são concessões de um serviço público.

Liberdade na Internet - Um meio de comunicação livre por essência, que é a Internet, corre o risco de controlado aqui no Brasil, haja vista o interesse obscuro de alguns políticos, principalmente o autor da lei, o ex-senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG). Esse projeto deve ser rejeitado e mais nenhum desse tipo deve ser apresentado.

Fim da Corrupção - Todos nós sabemos quem são os corruptos: José Sarney e família, Fernando Collor, Aécio Neves, Beto Richa, Geraldo Alckmin, José Serra, Paulo Maluf, Yeda Crusius, Rosalba Ciarlini (governador do Rio Grande do Norte), Micarla Souza (prefeita de Natal), entre outros. Falta à Polícia investigar direito, falta ao Ministério Público investigar e denunciar, falta à Justiça fazer os processos andarem e condenarem-nos, falta aos políticos vergonha na cara.

Falei do estopim da Guerra Mundial pelo seguinte motivo: uma morte levou a milhões de mortos nas duas guerras. Mas foi uma morte motivada pelo desejo de liberdade. Hoje não é mais preciso matar, mas é preciso que mais uma vez os Reis e Rainhas saiam dos Palácios, se exponham, para ouvir e atender à população.

A História tem mostrado que, quando o Estado não desce pra ouvir a População, a População sobe para falar com o Estado. E quando vai falar com o Estado, já é sem querer dialogar, já querendo que se cumpram exigências.

É fundamental que o Estado entenda que depende da População.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Em defesa das usinas nucleares no Nordeste

Somente por que o terremoto e o tsunami no Japão causaram uma crise nuclear, os supostos ambientalistas surgiram do nada para manifestações contra novas usinas nucleares no Brasil. Como sempre, se aproveitam de momentos de tensão para expor suas opiniões. Oportunismo não vale. Valem, sim, argumentos, que é o que apresento.

Dentre as usinas nucleares que estão para serem construídas, duas estão previstas para o Nordeste brasileiro. Uma seria no estado de Pernambuco, com financiamento político do Governador do Estado, Eduardo Campos (PSB), eleito em 2006 como zebra, reeleito em 2010 como favoritíssimo e com o maior percentual das eleições estaduais e que já foi Ministro da Ciência e Tecnologia do 1º mandato do Governo Lula. Não à toa, Pernambuco cresce hoje a passos largos, com obras em geral, refinaria, estaleiros, multinacionais, fábrica de hemoderivados, entre outros.

Em Itacuruba, cidade pernambucana do sertão, próxima a fronteira com a Bahia, já existe um telescópio, haja vista as excelentes condições de visibilidade. Seria instalada, próximo ao telescópio, também uma usina nuclear, a qual forneceria energia para o sertão da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

Outro ponto onde poderia ser instalada uma usina nuclear seria entre Orós e Jaguaribe, no Ceará, podendo fornecer energia ao sertão da Paraíba, Rio Grande do Norte e do próprio Ceará.

Além das usinas nucleares em si, seria montada toda uma infra-estrutura e rede de serviços e comércios, ajudando nas economias locais.

Mesmo que a energia produzida pelas hidrelétricas sejam as mais seguras e limpas atualmente, o ritmo atual de crescimento da economia não está sendo acompanhado pela produção de energia, fazendo com que seja necessário tomar medidas que desde agora evitem futuros apagões, como o de 2001.